Buscar
  • marcelabebold

Conheça o Projeto Sirius e a solução implementada pela Ideal Network/Furukawa!



Localizado no Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) – Organização Social supervisionada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), o Sirius é uma infraestrutura aberta à comunidade científica brasileira e internacional. O complexo conta com financiamento do MCTI e foi projetado por pesquisadores e engenheiros do CNPEM, em parceria com a Ideal Network e a Furukawa.

Por se tratar de uma estrutura grandiosa, tanto pelas dimensões quanto pela importância de seu funcionamento ininterrupto para o desenvolvimento de pesquisas de interesse de toda a sociedade, o projeto apresentou muitos desafios para a sua implantação.

Conheça o Sirius e o trabalho desenvolvido pela Ideal Network!

A estrutura grandiosa do Sirius

O complexo Sirius tem 68.000 m². Trata-se de uma das construções civis mais requintadas já construídas no Brasil, cuja estrutura, de acordo com documento* da LNLS, é composta por um conjunto de aceleradores de elétrons, estações experimentais - chamadas de linhas de luz - e um prédio que irá comportar esse complexo.

A criação dessa estrutura desafiou a engenharia brasileira, pois a exigência de estabilidade mecânica e térmica são incomparáveis. Para se ter uma ideia, os aceleradores foram projetados com conceitos inovadores, que nunca foram concretizados em qualquer parte do mundo.

A solução Ideal Network + Furukawa

A Ideal Network, junto ao parceiro Furukawa, propôs a adoção de uma arquitetura preparada para suportar alto tráfego de dados e alta escalabilidade, excedendo a necessidade da estrutura atual do Sirius.

Desde o início, os pilares requeridos pelo nosso cliente foram a implementação de uma solução que permitisse ganhos de escalabilidade, alto processamento de dados com conexões iniciais de 100Gb/s e pouca ocupação de espaço físico nos racks, considerando uma instalação enxuta e ágil.

Diante deste script, a equipe da Ideal Network, com o suporte da equipe de engenharia da Furukawa, sugeriu a implantação de Service Cables MPO Otimizado OM4 72 Fibras em consonância com o sistema HDX.

O projeto, portanto, foi elaborado e implementado para permitir que a performance e o resultado dos experimentos realizados nas linhas de luz tivessem seus dados trafegados pela rede óptica do Data Center 400G-Ready. A solução permite o funcionamento contínuo da estrutura e, portanto, das pesquisas e estudos realizados no local.

Os principais obstáculos foram o investimento inicial na solução e a disponibilidade de interfaces compatíveis. Com a evolução das reuniões de alinhamento técnico e apresentação dos produtos, o cliente percebeu que a solução proposta atenderia suas expectativas e aplicações iniciais e a longo prazo.

Benefícios da estrutura do Sirius

O Sirius em pleno funcionamento é um ganho sem igual para a ciência brasileira e, consequentemente, para toda a sociedade. A estrutura é a ferramenta primordial para todas as áreas do conhecimento, pois é fonte de luz síncrotron para usufruto de toda a comunidade científica.

Os equipamentos do complexo Sirius produzem luz de amplo espectro infravermelho, ultravioleta e raio X e permitem o estudo de matéria em suas variadas formas. O documento da LNLS* menciona o desenvolvimento de pesquisas necessárias que serão viabilizadas pela estrutura:

- novos remédios, vacinas e técnicas avançadas de diagnóstico, tratamento e prevenção;

- novas maneiras de obter água potável, como dessalinização, despoluição e saneamento;

- novas fontes de energias renováveis e mecanismos para o consumo mais eficiente de energia;

- processos industriais menos poluentes, materiais recicláveis, remoção de gases ligados ao efeito estufa;

- melhores fertilizantes, alimentos mais nutritivos, aumento de produtividade agrícola.

*Referência: https://issuu.com/cnpem/docs/projeto_sirius.

34 visualizações0 comentário